Dia Mundial da Conscientização do Autismo foi definido pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2007 e é comemorado dia 2 de abril 

Neuropsicóloga Anna Rúbia Pirôpo, coordenadora do curso de Psicologia da Faculdade Anhanguera, explica que as pessoas no espectro do autismo têm habilidades, potencialidades e talentos diversos, e que infelizmente, muitas vezes, são subestimados ou não compreendidos pela sociedade

O Dia Mundial de Conscientização do Autismo foi definido pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2007 e é comemorado no dia 2 de abril. A data tem como principal objetivo promover informações relevantes para a sociedade sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA), que vão desde como identificar os primeiros sinais, diagnóstico, intervenções, modelo de tratamento clínico e principalmente sobre a importância da inclusão.

Segundo a neuropsicóloga Anna Rúbia Pirôpo, coordenadora do curso de Psicologia da Faculdade Anhanguera, o TEA se caracteriza como um processo do neurodesenvolvimento que envolve principalmente aspectos da cognição social.

“Sinais do autismo costumam estar presentes desde o nascimento, mas em grande parte dos casos não se tornam evidentes até que as demandas sociais fiquem mais evidentes. Com isso, promover informações científicas e éticas sobre o TEA é essencial e de grande relevância para a sociedade”, enfatiza.

Anna explica que, de acordo o DSM V, o TEA se caracteriza por déficits persistentes na comunicação social e interação social em diferentes contextos, assim como a presença de padrões restritos e repetitivos de comportamentos, interesses e atividades. Além disso, comumente, apresenta atrasos significativos em marcos importantes do desenvolvimento e as características aparecem nos primeiros anos de vida.

A especialista ressalta que a conscientização tem grande importância porque essa ação desempenha um papel fundamental na promoção da inclusão e no combate ao estereótipo associado ao autismo. Anna explica, que as pessoas no espectro do autismo têm habilidades, potencialidades e talentos diversos, e que infelizmente, muitas vezes, são subestimados ou não compreendidos pela sociedade.
“Essa é uma oportunidade para não apenas refletirmos sobre o que é o autismo, mas para criarmos ambientes que valorizem, que estimulem e principalmente que incluam com qualidade as pessoas que estão dentro do espectro. Desde intervenções terapêuticas até ajustes no ambiente escolar e de trabalho, a compreensão das necessidades é fundamental para garantir que todos recebam o apoio necessário para alcançar o seu pleno potencial”, ressalta.
Por fim, Anna destaca ainda que a partir da conscientização, é possível construir uma sociedade onde todas as pessoas, independentemente de suas diferenças, se sintam valorizadas e respeitadas. “A data visa desafiar estereótipos e promover uma cultura de inclusão. Juntos, podemos construir um mundo onde cada pessoa, independentemente de sua neurodiversidade, tenha a oportunidade de florescer, compartilhar e contribuir plenamente para a sociedade”, finaliza.

 

Sobre a Anhanguera

Fundada em 1994, a Anhanguera faz parte da vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com as necessidades do mercado de trabalho, em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância. Em 2023, passou a ser a principal marca de ensino superior da Cogna Educação, com o processo de unificação das instituições, visando o conceito lifelong learning, no qual proporciona acesso à educação em todas as fases da jornada do aluno.
A instituição ampliou seu portfólio, disponibilizando novas opções para cursos Livres; preparatórios, com destaque para o Intensivo OAB (Ordem dos Advogados do Brasil); profissionalizantes, nas mais diversas áreas de atuação; EJA (Educação de Jovens e Adultos) e técnicos.
Com grande penetração no Brasil, a Anhanguera está presente em todas as regiões com 112 unidades próprias e 1.398 polos em todo o país. A instituição presta inúmeros serviços à população por meio das Clínicas-Escola, na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais.
Acesse o site e o blog para mais informações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.