4 investimentos que dão um bom retorno financeiro

Realizar um investimento que dá um ótimo retorno financeiro é o sonho de todo e qualquer investidor. No entanto, para que o sonho se torne realidade, é fundamental entender como funciona o mercado e as melhores estratégias.

De um modo geral, os investimentos são muito importantes para garantir mais segurança e até mesmo estabilidade financeira, visto que trata-se da reserva de uma porcentagem de seus rendimentos mensais para situações emergenciais ou para atingir determinados objetivos.

Por essa razão, você pode até mesmo planejá-los de acordo com metas pessoais, que devem ser cumpridas em um determinado período de tempo. Ao realizar esse planejamento, você ainda consegue uma motivação extra para seguir à risca o que é preciso para conseguir o retorno.

Mas afinal, você sabe quais os investimentos que trazem mais resultados? Pensando em te ajudar a responder essa pergunta, separamos alguns dos modelos mais populares do mercado financeiro. Confira!

1. Tesouro Direto

Criado pelo Tesouro Nacional, o Tesouro Direto é um dos investimentos que mais cresceu nos últimos anos. Resumidamente, ele pode ser classificado como a compra e a venda de títulos públicos.

Suponhamos que você trabalhe em uma empresa de aplicação de piso industrial e não recebe valores muito altos ou até mesmo que tem medo de perder dinheiro ao realizar um investimento.

No Tesouro Direto, você pode começar a investir com apenas R$30,00 e ter muita segurança. Isso porque, se você não retirar o valor investido antes do vencimento, o risco de perder dinheiro é zero!

É importante citar que o investimento no Tesouro Direto pode ser feito de diferentes maneiras, tais como:

  • Tesouro Selic (LFT): consiste em títulos de renda fixa com rentabilidade diária ligada à taxa básica de juros da economia;
  • Tesouro Prefixado (LTN): modelo atrelado à rentabilidade prometida no momento da compra, ou seja, a taxa é fixada;
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F): investimento que requer o pagamento periódico dos rendimentos e não precisa esperar o vencimento para realizar o resgate;
  • Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal): utiliza os valores da inflação como indexador de rentabilidade;
  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B): títulos de Tesouro Direto que rendem conforme a inflação e permitem o saque semestral.

2. CDB

Sigla para Certificado de depósito bancário, o CDB é um título emitido por bancos para captar dinheiro por meio de pessoas físicas. Desse modo, se você trabalha em uma empresa de conserto de forno elétrico de embutir ou em qualquer outro ramo, pode fazer apenas pelo seu CPF.

Basicamente, ele caracteriza-se como um “empréstimo” da pessoa para a instituição bancária em troca de uma rentabilidade. Assim como o Tesouro Direto, esse tipo de investimento também pode ser encontrado em diferentes versões, como o pós-fixado, o prefixado e o híbrido.

Independentemente do escolhido, o CDB é considerado de baixo risco, visto que conta com uma cobertura do Fundo Garantidor de Crédito de até R$250.000,00 por CPF.

3. Fundo DI

Considerado um fundo referenciado, ou seja, aquele em que o objetivo é obter rentabilidade igual a uma taxa de referência, o Fundo DI pode acompanhar a taxa básica de juros (Selic) ou títulos indexados ao CDI (Certificados de Depósito Interbancário).

Por ser altamente seguro e conservador, classificando-se como uma renda fixa, o Fundo DI possui liquidez diária e pode pagar um valor próximo de 100% do CDI e não possui um período pré determinado para resgaste, sendo uma alternativa ótima para reserva de emergência.

E sabia que ele é ótimo também para empresas? Assim, se você possui um negócio de sinalização de segurança pode investir na prática para ter mais segurança em períodos de crise.

4. LCI

O LCI, sigla para Letra de Crédito Imobiliário, funciona como um título de renda fixa, muito comum entre as pessoas que desejam investir no mercado imobiliário. Atualmente, ela pode ser emitida por bancos públicos ou privados, bem como por comerciais e múltiplos, desde que autorizados pelo Banco Central.

O LCI costuma ser classificado em três tipos: pré-fixado, no qual o investidor sabe quanto vai receber no final do prazo, pós-fixado, modelo em que só sabe o rendimento após o prazo final, e híbrido, que refere-se a uma junção de ambas as modalidades.

Gostou do nosso post com 4 investimentos que dão um bom retorno financeiro? Então compartilhe com os colegas e deixe o seu comentário!

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Larissa Rhouse,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *