Governo federal investirá R$ 280 milhões nas obras do Projeto Seridó, no Rio Grande do Norte

Nesta sexta-feira (23), em Natal, foi assinado o acordo de cooperação técnica entre o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e o Governo do Estado do Rio Grande do Norte para a execução do Projeto Seridó. O investimento do governo federal nas obras será de R$ 280 milhões.

O Projeto Seridó tem como principal objetivo garantir a segurança hídrica de 24 municípios na região do Seridó Potiguar, no semiárido nordestino, por meio da implantação de um conjunto de sistemas adutores com interligações entre grandes reservatórios. Atualmente, a região tem uma população aproximada de 281 mil pessoas, segundo os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Pelo acordo de cooperação, entre outras obrigações, o Governo do Estado do RN vai ceder os estudos de viabilidade técnica, econômico-financeira e ambiental e o projeto básico dos sistemas adutores do Seridó, realizados pela Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), para a Codevasf licitar o projeto executivo e as obras do empreendimento, com recursos do governo federal, repassados à Companhia pelo MDR.

“Estamos aqui para somar esforços com o Governo do Estado do Rio Grande do Norte a fim de garantir segurança hídrica e gerar oportunidades para toda a região. A governadora pode contar conosco e com o recurso do governo federal para a execução do projeto o mais breve possível”, disse o diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira.

Segundo o projeto básico, o Projeto Seridó contempla as obras dos sistemas adutores de água, totalizando 330 quilômetros de extensão; implantação e ampliação de captações de água bruta em sistema flutuante nos reservatórios; implantação de estações elevatórias de água; entre outras ações.

“O projeto é muito bem elaborado e será impactante para promover o abastecimento e o desenvolvimento do Seridó e do estado”, afirmou o Secretário Nacional de Segurança Hídrica do MDR, Sérgio Costa.

O acordo de cooperação ainda prevê que, após a conclusão das obras, o governo do estado assuma a gestão do sistema por meio da Semarh e da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern). “Definimos a formação de um núcleo de acompanhamento integrado com três representantes do governo do estado e três da Codevasf durante a realização das obras”, destacou a governadora Fátima Bezerra. Segundo ela, o Projeto do Seridó é importante para a segurança hídrica no estado, o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida da população do semiárido.

O vice-governador do RN, Antenor Roberto, o secretário e o secretário adjunto de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, João Maria Cavalcanti e Carlos Nobre, respectivamente, também participaram do ato de assinatura do acordo de cooperação técnica.

Região do Seridó

A região do Seridó é formada pelas bacias dos rios Seridó e Espinharas, afluentes do Piranhas-Açu, que nascem na Paraíba e que têm a maior parte de seus cursos inseridos no Rio Grande do Norte, com a Serra de Santana. No território potiguar, a região seridoense engloba áreas de 24 municípios: Acari, Bodó, Cerro Corá, Carnaúba dos Dantas, Caicó, Cruzeta, Currais Novos, Equador, Florânia, Ipueira, Jardim de Piranhas, Jardim do Seridó, Jucurutu, Lagoa Nova, Ouro Branco, Parelhas, São Fernando, São Vicente, São João do Sabugi, São José do Seridó, Santana do Seridó, Serra Negra do Norte, Timbaúba dos Batistas e Tenente Laurentino Cruz.

*Com informações da Assessoria de Comunicação Social do Governo do Estado do Rio Grande do Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *